domingo, 27 de março de 2016

Cardápio da semana

Oiee.. tem duas semanas que não posto o cardápio né.. mas continuo firme e forte no propósito viu!!

Esta semana:

25 - caldeirada de peixe, arroz e pirão
26 - escondidinho de carne moída, arroz, feijão, salada
27 - rosbife, risoto de palmito, salada verde
28 - berinjela de forno, arroz, feijão, salada
29 - frango assado com batatas, arroz, farofa, salada
30 - abobrinha recheada queijo minas, arroz, feijão, salada
31 - hambúrguer de carne e legumes, arroz, feijão e salada.

29 é aniversário da filhota, se não sairmos para almoçar, farei o frango assado que ela ama...

E vcs conseguiram colocar o cardápio em prática? Qual a maior dificuldade pra vcs??

quarta-feira, 23 de março de 2016


Já ouviram falar em hipotonia?? Há um ano atrás eu também não!! Hipotonia é a diminuição do tônus muscular.
Don teve hipotonia!
Don sempre foi um bebê enorme e quando indagávamos ao pediatra sobre a demora em sentar, dizia que era por causa do tamanho.
Pois bem, com um ano de idade, Don ainda não ficava de pé. Este mesmo pediatra foi extremamente grosseiro comigo, dizendo que eu não o estimulava. Imaginam como fiquei?
Quase surtei.
E então iniciamos o processo doloroso, principalmente para mim, de fisioterapia.
Deus providenciou um anjo para ajudar nosso bebê. A Helen. 
Eram três sessões de 1h por semana. Ele chorava muito porque era muito chato e doloroso. Eu chorava junto.
Com um mês, notamos drástica melhora, já conseguia ficar em pé no meu colo. Voltamos na consulta de rotina e o pediatra então encaminhou para um neuropediatra.
Faz ideia do que é isso? Posso considerar que o dia 21/05/2015, foi o dia mais tenso da minha vida?? Pois bem, fui com minha irmã Deni e a Dindinha Ana Paula, não tinha estrutura psicológica para ir sozinha, meu marido estava embarcado.
O Dr. Leonardo, é considerado um dos maiores especialistas em Autismo do Brasil. A conversa comigo durou 1h antes dele ver o Don e mais uma hora depois.
O diagnóstico ele já sabia, mas pediu vários exames de sangue e um de rastreio de DNA. Os mais simples levariam 30 dias para ficar pronto e o de DNA, dois meses... 
Ele me disse que pela experiência que tinha, Don não tinha nenhum problema neurológico e que aparentemente era uma Hipotonia leve, levando em consideração a melhor rápida com a fisioterapia.
Saí aliviada, mas ainda tensa com a espera pelos resultados dos exames. 
Ainda bem que Deus é bom e não leva em consideração como a nossa fé é pequena. Tinha fé mas um peso imenso em meu coração, aguardando o resultado.
Saíram os primeiros exames e tudo ótimo. 
Mas o de DNA era o que mais me assustava, pois este é o exame mais completo que existe até o momento. Pelo código genético, saberíamos se ele teria algum problema no futuro.
Era meados de julho, fomos para o navio e lá recebemos o resultado, enviamos para o médico,  que nos ligou dizendo que Don é uma criança perfeitamente normal, não teria sequelas, seria resolvido com a fisio .
Don fez 7 meses de fisioterapia, sendo que nos primeiros três meses, eram três vezes por semana, depois duas, uma e de 15 em 15 dias até a alta.
Don andou segurando nas coisas com dois meses de fisioterapia e soltou as mãos no dia 13/10.
A conclusão que chegamos foi que a causa da Hipotonia, foi na gestação. Minha gravidez foi de risco, placenta baixa que o impossibilitou de se movimentar no útero, o que provocou a baixa muscular abdominal. Sem a sustentação abdominal, ninguém consegue se manter de pé. 
A vida é assim, num momento é o pior dia da sua vida e no outro é o melhor né...
Estou relatando a nossa história para servir de alerta. Não existe bebê preguiçoso! Se você conhece algum bebê, que não está alcançando os picos de crescimento regularmente, desconfie, pergunte, informe-se!!
Se Don tivesse sido diagnosticado com 5,6meses o processo seria muito menos penoso para ele e para nós.
Meu sentimento hoje é de gratidão eterna a Deus.
E quanto ao pediatra, nunca mais voltei lá.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...